Refúgio de Vida Silvestre Tabuleiro do Embaubal

Área 4.034,00ha.
Document area Decreto - 1566 - 17/06/2016
Jurisdição Legal Amazônia Legal
Ano de criação 2016
Grupo Proteção Integral
Instância responsável Estadual

Mapa

Municípios

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Municípios - RVS Tabuleiro do Embaubal

# UF Município População (IBGE 2018) População não urbana (IBGE 2010) População urbana (IBGE 2010) Área do Município (ha) (IBGE 2017) Área da UC no município (ha) Área da UC no município (%)
1 PA Senador José Porfírio 11.839 6.575 6.470 1.441.991,60 4.054,90
100,00 %

Ambiente

Fitofisionomia

Fitofisionomia (cursos d'água excluídos) % na UC
Floresta Ombrófila Densa 100,00

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Xingu 100,00

Biomas

Bioma % na UC
Amazônia 100,00

Gestão

  • Órgão Gestor:
  • Tipo de Conselho:
  • Ano de criação :

Documentos Jurídicos

Documentos Jurídicos - RVS Tabuleiro do Embaubal

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de Publicação Observação Download
Decreto 1566 Criação 17/06/2016 20/06/2016 Cria o Refúgio de Vida Silvestre Tabuleiro do Embaubal com área de 4.033,94 hectares (quatro mil trinta e três hectares e noventa e quatro centiares), abrangendo área territorial do município de Senador José Porfírio.  

Documentos de gestão - RVS Tabuleiro do Embaubal

Tipo de plano Ano de aprovação Fase Observação

Características

O Refúgio de Vida Silvestre Tabuleiro do Embaubal foi criado através do Decreto No 1.566, DE 17 DE JUNHO DE 2016, com uma área correspondente a aproximadamente 4.033,94. O REVIS Tabuleiro do Embaubal, localiza-se no município de Senador José Porfírio no estado do Pará e está inserido dentro da Bacia do Xingu. A criação da UC visa preservar a vida silvestre, a fauna e flora, os ambientes naturais onde se asseguram a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora local e da fauna residente ou migratória; reservação do rico patrimônio biológico do Rio Xingu, como quelônios, aves migratórias e demais espécies da fauna amazônica em situação de vulnerabilidade;proteger o tabuleiro do embaubal em virtude da sua alta vulnerabilidade e extrema importância na reprodução dos quelônios que desova em grande quantidade naquele local; preservação do Tabuleiro do Xingu como importante para biodiversidade e prioridade de ação extremamente alta, com ocorrência de peixe boi, reprodução de ninhais e tartarugas; assegurar a pesquisa científica e propor ações que diminua o risco de espécies ameaçadas serem extintas. Há também a possibilidade desenvolvimento de atividades de visitação pública e pesquisas científicas desde que estabelecidas pelo Plano de Manejo e com prévia autorização do órgão responsável pela administração.

























Art. 3o A criação do Refúgio de Vida Silvestre Tabuleiro do Embaubal tem por objetivos:
I - preservar a vida silvestre, a fauna e fl ora, os ambientes naturais onde se asseguram a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da fl ora local e da fauna residente ou migratória;
II - preservação do rico patrimônio biológico do Rio Xingu, como quelônios, aves migratórias e demais espécies da fauna amazônica em situação de vulnerabilidade;
III - proteger o tabuleiro do embaubal em virtude da sua alta vulnerabilidade e extrema importância na reprodução dos quelônios que desova em grande quantidade naquele local;
IV - preservação do Tabuleiro do Xingu como importante para biodiversidade e prioridade de ação extremamente alta, com ocorrência de peixe boi, reprodução de ninhais e tartarugas;
V - assegurar a pesquisa científica e propor ações que diminua o risco de espécies ameaçadas serem extintas.
Art. 4o No Refúgio de Vida Silvestre poderão ser desenvolvidas atividades de visitação pública e pesquisas científicas desde que estabelecidas pelo Plano de Manejo e com prévia autorização do órgão responsável pela administração.

Notícias

Total de 14 notícias sobre a área protegida RVS Tabuleiro do Embaubal no banco de dados RSS

Ver todas as notícias dessa área protegida

 

As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.